Tailândia Central

Tailândia Central

Tailândia Central

Banguecoque

Banguecoque

 

Capital da Tailândia há mais de dois séculos, Banguecoque é o epiteto cosmopolita do país. Situada nas margens do Rio Chao Phraya, nas férteis planícies da região central, a cidade surpreende pelos seus contrastes e pela harmonia em que conjuga modernidade e testemunhos do passado. Nos últimos vinte anos, foi alvo de importantes obras de remodelação, que alteraram a sua fisionomia e a transformaram numa cidade pejada de arranha-céus de betão e vidro e autoestradas de múltiplos níveis que atravessam a cidade. Este desenvolvimento teve um impacto positivo, já que Banguecoque está hoje melhor que nunca: mais verde, mais confortável, mais rápida e mais acessível. Acompanhando este progresso, nas últimas duas décadas as ofertas de compras, de restaurantes e de entretenimento têm-se  diversificado.

A par com o moderno comércio de luxo, os turistas podem também optar pelo artesanato tradicional; em alternativa aos sabores e aromas da requintada gastronomia tailandesa, encontram toda a gama da mais exclusiva cozinha internacional; quanto aos entretenimentos, podem assistir a um concerto, tanto de música clássica no Centro Cultural da Tailândia como de uma banda a tocar ao vivo num pub ao melhor estilo irlandês.

Surpreendentemente, ao mesmo tempo que se desenvolveu como uma metrópole, Banguecoque soube preservar o exotismo e o esplendor oriental dos seus monumentos. É ainda hoje uma cidade de templos e palácios, de torres em espiral douradas, de telhados escalonados laranja, de monges com mantos cor de açafrão e de imagens serenas de Buda. As principais atrações culturais, como o Palácio Real e o Templo do Buda de Esmeralda, merecem uma atenção particular.
Com todo o seu encanto natural e as suas atrações turísticas, Banguecoque conserva uma atmosfera ímpar que qualifica de forma indelével a sua cultura e a torna um dos lugares mais requintados do mundo.

Ayutthaya

Ayutthaya

 

A cidade de Ayutthaya localiza-se no coração das planícies centrais que se estendem a norte de Banguecoque. Esta cidade ancestral, onde facilmente se chega a partir de Banguecoque numa excursão de um dia por terra ou, mais interessante ainda, de barco, ao longo do rio Chao Phraya, oferece uma visão deslumbrante do seu notável passado.
Fundada no século XIV, Ayutthaya permaneceu a capital do país durante mais de 400 anos, até à sua destruição, em 1767. Durante o seu apogeu, chegou a ser considerada a maior e mais magnificente cidade do Oriente, como testemunham as inúmeras ruínas de numerosos templos e palácios. A cidade foi declarada Património Mundial pela UNESCO em 1991.

Kanchanaburi

Kanchanaburi

 

A ocidente de Banguecoque e confinando com as montanhas que dividem a Tailândia do Myanmar, Kanchanaburi combina o interesse histórico com alguns dos panoramas mais exóticos do país. A paisagem é dominada por montanhas cobertas por uma densa vegetação e pelos vales do Kwai Noi e Kwai Rivers Yai, onde cascatas e cavernas dão um toque adicional às maravilhas naturais.

Historicamente, Kanchanaburi é mais conhecida pelo seu tristemente célebre “caminho-de-ferro da morte” e pela “Ponte do Rio Kwai”, construída por prisioneiros de guerra aliados e com o trabalho forçado asiático durante a Segunda Guerra Mundial e imortalizada no filme com o mesmo nome. A presença do homem na região remonta à pré-História, como testemunham os povoamentos datados do período Neolítico; posteriormente, a área integrou o império Khmer, antes da fundação do Reino Ayutthaya.

Prachuap Khiri Khan

Prachuap Khiri Khan

 

Esta estreita província do litoral, logo a sul de Phetchaburi, é principalmente conhecida pela sua praia Hua Hin, a mais antiga estância balnear do país, que entrou na moda na década de 1920 como retiro estival da realeza.

Nos tempos atuais, Hua Hin oferece modernos e luxuosos alojamentos, ao mesmo tempo que preserva muitos dos elementos que a caracterizam como um destino de praia tradicional, incluindo um dos primeiros e melhores campos de golfe de 18 buracos do país. Na sua costa, encontra-se o Parque Nacional de Khao Sam Roi Yot (Montanha dos Trezentos Picos), declarado área protegida, que apresenta uma enorme diversidade de habitats de montanhas calcárias que emergem no litoral, pântanos, mangais, enseadas e cavernas.

A fauna é especialmente rica em aves residentes e migratórias, albergando mais de trezentas espécies. Prachuap Khiri Khan oferece aos visitantes a oportunidade de desfrutarem de umas férias na praia mas também a de explorarem e descobrirem extraordinárias paisagens naturais, tudo a uma curta distância de Banguecoque.

Phetchaburi

Phetchaburi

 

Phetchaburi, situada na costa ocidental do Golfo da Tailândia, tornou-se conhecida pela sua praia de Cha-am, um destino favorito para férias em família à beira-mar. Para além do esplêndido areal que se estende por quilómetros, a província oferece atrações históricas e paisagísticas de considerável interesse.

A cidade Phetchaburi, atualmente uma pequena capital de província, teve um papel relevante no passado, como testemunham as ruínas da antiga civilização Khmer e um número de templos veneráveis, incluindo Wat Yai Suwannaram e Wat Ko Kaeo Suttharam, que exibem excelentes pinturas murais. Merecem também especial atenção um palácio construído no século XIX numa colina, pelo rei Rama IV, e uma encantadora gruta, que consagra imagens de Buda.

A beleza natural da província está perfeitamente representada no Parque Nacional Kaeng Krachan, a maior área protegida da Tailândia, que se estende por 2.920 quilómetros quadrados de montanhas de floresta tropical e vales percorridos por cursos de água. O Parque alberga cerca de quarenta espécies de mamíferos, incluindo o urso-malaio, o urso-negro-asiático, leopardos, tigres e elefantes. Uma das atrações do parque é o lago Kaeng Krachan, com uma extensão de cerca de 45 quilómetros quadrados.