História

História

História

A história do Reino do Sião começou no vale do rio Mekong há mais de 10 mil anos, quando os primeiros agricultores e trabalhadores de metal desenvolveram a versão primitiva do que é hoje a língua tailandesa. Ao longo do tempo, a Tailândia viveu períodos de grande prosperidade, de onde se destaca o de Ayuttahaya. Esta época áurea estendeu-se de meados do século XIV até ao fatídico ano de 1767, quando os Birmaneses invadiram a cidade, que era então a capital do país e uma das mais ricas da Ásia, e a reduziram a escombros.

A perseverança dos tailandeses permitiu-lhes, contudo, recuperar o domínio do Reino. Em 1782, com a proclamação do novo rei, o general Chao Phraya Chakri, teve início uma das mais famosas dinastias tailandesas, a de Chakri, e o poder foi transferido para Banguecoque, que se mantém até hoje a capital. Quanto ao nome oficial do país, Sião, foi substituído em 1939 pelo de Tailândia (práthêt thai). Práthê provém do sânscrito pradesha, que significa “país”, e thai significa “livre”.

Até meados do século XX, a maioria dos tailandeses vivia da agricultura, mas a segunda metade do século trouxe o desenvolvimento de infraestruturas e as novas tecnologias potenciaram o crescimento de outras cidades além de Banguecoque, como Chiang Mai e Chiang Rai, a norte, Udon Thani, a nordeste, Pattaya, a sudeste, ou Phuket, na ilha homónima a sul. Atualmente, o turismo representa uma das principais fontes de receita e a Tailândia é considerada um destino de sonho e um dos países mais seguros e felizes do mundo.

A relação da Tailândia com Portugal remonta ao longínquo ano de 1511, quando Afonso de Albuquerque conquistou Malaca, território que prestava vassalagem ao Reino do Sião. Para apaziguar os ânimos, o vice-rei da Índia enviou o emissário Duarte Fernandes à capital do reino, na altura Ayutthaya, onde foi muito bem recebido pelos tailandeses. Portugal foi, assim, o primeiro país ocidental a estabelecer ligações diplomáticas com a Tailândia. Alguns anos mais tarde, 300 portugueses instalaram-se em Ayutthaya e deram origem à primeira comunidade luso-siamesa, que perdura até aos dias de hoje. Em 1538, o Rei Prajairaja contratou 120 portugueses para a sua guarda pessoal e, desde então, as relações entre os dois países nunca se perderam. A Tailândia adotou mesmo certos termos da língua portuguesa e certos ingredientes, adaptando-os à sua culinária. Existem igualmente dois grandes bairros portugueses, em Ayutthaya e Banguecoque, onde o intercâmbio dos dois países se revela em força. Em 2011, as duas nações comemoraram 500 anos de uma longa e sólida amizade que continuará a perdurar pelo futuro.